Algumas pessoas chamam esta mulher de 23 kg de “esqueleto andante”. A maioria das pessoas fica chocada quando a vê pela primeira vez.

Algumas pessoas chamam esta mulher de 23 kg de “esqueleto andante”. A maioria das pessoas fica chocada quando a vê pela primeira vez.

Por vezes a procura de um corpo perfeito leva a decisões menos sensatas, por parte de quem incessantemente o procura ou por vezes por culpa de terceiros. Valeria Levitina, não é excepção à regra, uma história triste de uma pessoa de 39 anos. Valeria é oriunda da Rússia , mas reside no Mónaco e devido ao seu problema com a anorexia tem tudo menos normalidade no seu dia a dia. De 1.70m de altura e apenas 23 kg, não tem nada de normal, pois o peso ideal para uma pessoa com esta estatura é entre os 57 e 75kg.

Valeria sofre desta delicada situação desde muito nova, isto porque quando era nova a sua mãe controlava bastante a sua alimentação, com o um propósito digamos um pouco estranho, receava que ela ficasse obesa como alguns dos seus familiares, então aos 16 anos começa a fazer dietas.


Quando a sua família se mudou para Chicago , nos Estados Unidos, ainda muito jovem ela sentia uma insegurança tremenda, pois julgava que não iria conseguir fazer amizades na escola, então queria obrigatoriamente perder peso, para que as pessoas gostassem dela.

Mas num determinado dia a sua vida iria modificar completamente, ela estava com um grupo de amigos a ver um jogo de futebol, e alguém teve um comentário despropositado e que para sempre ficou gravado na mente da jovem levando a decisões menos acertadas, “Eu sei como podemos vencer. Nós precisamos colocar o bundão da Valeria na linha da baliza”. Foi uma piada cruel e que terminaria destruindo o mundo de Valeria. Ela nunca mais conseguiria se ver da mesma maneira.

Nesse tempo Valeria era uma jovem normal com um corpo normal para a sua altura e idade.
Aos 23 anos , já vestia o 36 e tinha como objectivo iniciar uma carreira de modelo, mas por incrível que pareça mesmo já estando bastante magra, diziam que ainda estava demasiado gorda para ingressar no mundo da moda. Contudo o comportamento auto-destrutivo já tinha tomado conta desta jovem, e o transtorno alimentar era evidente, nem a procura de ajuda em mais de 30 especialistas na área a conseguiram resgatar desta terrível situação.

Evidentemente que com todos estes transtornos o seu corpo ficou demasiado frágil e debilitado, e rapidamente de magoava e constantemente tomava medicamentos devido aos hematomas que iam aparecendo, no mínimo toque. O pavor de entrar em colapso era imenso. Mas como pode imaginar esta doença não era apenas física, devida à mesma começou a ter uma vida extremamente solitária, tinha bastantes dificuldades em manter relações e ter uma vida normal como muitas mulheres da sua idade. A ironia disto tudo é que emagreceu para agradar os outros e agora sentia o contrário, a sua aparência afastava as pessoas.


Mas nada parecia ajudar Valeria, durante muito tempo vários seguidores seus na internet, perguntavam-lhe qual era a sua receita para se manter assim tão magra, mas ela sempre recusou esses pedidos pois não queria arrastar jovens para uma vida e doença tão penosa. E a partir deste momento ela achou que deveria falar abertamente sobre a sua condição, de forma a alertar e informar as pessoas através de uma campanha.

Valeria queria ser mãe, pois achava que isso traria um rumo novo a sua vida, mas os longos anos de privação alimentar fizeram com que o seu corpo fosse incapaz de lhe dar isso. a razão é muito simples, mesmo que ela quisesse ter uma alimentação normal, o transtorno de que era vitima foi tão agressivo que o seu corpo já não aceita determinados nem consegue processar certos alimentos.
O exemplo de Valeria tem de ser visto por muitos que procuram o corpo perfeito e acabam em situações dramaticas como esta. Informe e sensibilize as pessoas para esta situação