Taiwan torna-se o primeiro país na Ásia a proibir o consumo de carne de caninos e felinos.

Taiwan torna-se o primeiro país na Ásia a proibir o consumo de carne de caninos e felinos.

Taiwan tornou-se o primeiro país asiático a proibir completamente o consumo de carne de cão e gato.
Novas leis aprovadas na terça-feira proíbem “o consumo, a compra ou a posse de carne de cão e de gato” com uma multa máxima de 8000 mil dólares
A legisladora Wang Yu-min saudou o projecto de lei, dizendo que é um primeiro na Ásia e “mostra que Taiwan é uma sociedade com bem-estar animal avançado”.Ela observou que várias autoridades locais já haviam tomado medidas para proibir o consumo destas carnes, mas acrescentou que a legislação nacional era necessária.
Hong Kong e China proibiram a matança de cães e gatos para venda como carne, mas não proibiram especificamente o consumo.

O projecto também aumentou a punição para aqueles que forem apanhados matando ou abusando de animais com um máximo de dois anos de prisão e uma multa que pode chegar aos 65 mil dólares.
Os criminosos que repetirem tais actos enfrentarão um máximo de cinco anos na prisão e uma multa de 163 mil dólares dizem os legisladores.
O projecto de lei também proíbe a prática de “passear” animais, amarrando a sua coleira ao automóvel e forçando-os a correr ao lado.


Os ofensores também podem ser ver os seus nomes expostos publicamente e envergonhados sob os novos poderes
O movimento ocorre depois que uma série de casos de abuso de animais que chocou o público, incluindo um vídeo de três soldados batendo e estrangulando um cão vadio até a morte.
Os militares foram obrigados a pedir desculpas depois de imagens gráficas do incidente circulado no YouTube que vieram a provocar protestos nas ruas.

Como algumas outras nações asiáticas, o consumo de cães era comum em Taiwan há décadas e, embora seja muito mais raro agora, houve relatos de lojas fiscalizadas e que estavam vendendo carne de cão nos últimos anos.
As novas leis significam que Taiwan agora tem uma das mais robustas leis de protecção animal do que qualquer outro país da Ásia.

A presidente Tsai Ing-wen apresentou-se como uma amante dos animais durante sua campanha eleitoral. Ela possui dois gatos e adoptou três cães.